O deputado federal Otavio Leite, do PSDB do Rio de Janeiro, acredita que o acordo de Céus Abertos entre o Brasil e os Estados Unidos deve ser aprovado com rapidez e tratado como uma prioridade para o Congresso Nacional em 2018. Em entrevista à Panrotas, o deputado afirmou considerar o acordo uma pauta importante que beneficia a indústria de turismo e viagem.

O acordo já foi aprovado pela Câmara dos Deputados em 19 de dezembro e agora segue para a avaliação do Senado. Após aprovação dos 81 representantes estaduais, o acordo deve ser sancionado pelo presidente Michel Temer. Porém, Leite avalia que poderá agilizar o processo. “A constituição determina que a ratificação seja pelo congresso, não precisando ser sancionada pelo presidente. Eu vou me empenhar junto aos senadores para que a aprovação saia o quanto antes”, afirmou à Panrotas.

O acordo de Céus Abertos foi assinado em 2011 pelos ex-presidentes Barack Obama e Dilma Rousseff, mas só em 2017 foi avaliado pela Câmara dos Deputados. A esperança é de que o senado não demore tanto para avaliar o acordo. Otavio Leite avalia que o projeto deve ser votado ainda no primeiro semestre de 2018, caso contrário, as eleições podem atrasar o processo.

Além do acordo de Céus abertos, a implementação do visto eletrônico brasileiro para turistas americanos, australianos, canadenses e japoneses evidenciou como a indústria do turismo pode ser beneficiada por políticas que incentivem e facilitem viagens ao Brasil. Para Leite, o visto eletrônico já foi um grande avanço e, portanto, é importante que outras pautas sejam aprovadas.

Recentemente, o acordo de Céus Abertos tem ganhado destaque com o posicionamento de companhias aéreas, que anteriormente eram contrárias ao acordo, afirmando que pretendem buscar parcerias com outras companhias para aumentar a oferta de voos.

Leia aqui a reportagem completa da Panrotas.

 

Deixe um comentário::

Deixe uma resposta